A Comarca

Dia Mundial do Gato: animais de estimação podem auxiliar em processos de terapia

Hoje, 17 de Fevereiro, é comemorado o Dia Mundial do Gato, data criada por uma instituição italiana com o objetivo de ajudar a promover uma campanha contra os maus tratos contra os gatos. Contudo, adotar um gato – ou qualquer outro animal de estimação – não representa um ato de amor apenas para o bichinho, mas também pode auxiliar os humanos no processo de diversos tratamentos de terapia, como ansiedade e depressão.

Segundo a psicóloga Isadora Fernandes, os animais são terapêuticos, uma vez que eles podem oferecer diversas possibilidades de mudança de pensamento e comportamento. “A partir do momento que você tem um gato, um cachorro, pássaro, peixe, ou qualquer outro animal de estimação, o nosso pensamento não vai ficar focado nas questões negativas, no pessimismo ou no medo do amanhã. Nosso pensamento vai ficar voltado para aquele animal e o que ele está precisando”, explicou a especialista, que também é professora da Faculdade UniFTC de Itabuna.

Contato com gatos e cachorros ajuda na liberação de ocitocina, também conhecida como hormônio do amor (Foto: Divulgação)

Um estudo publicado pela Universidade de São Paulo (USP), e divulgado na Revista de Medicina em 2017, teve como parâmetro 25 idosos hipertensos que viviam numa casa de repouso em Vila Velha, no Espírito Santo. A pesquisa comprovou que, estimulando tanto o aspecto físico quanto o emocional, foi possível melhorar a qualidade de vida das pessoas e acelerar os processos de recuperação.

O nome desta ajuda que os animais dão para os seres humanos pode se chamar amor ou, através do lado mais prático, Terapia Assistida por Animais (TAA), popularmente conhecida como Pet Terapia. Neste processo, principalmente os gatos e cachorros ajudam na liberação de ocitocina, também conhecida como hormônio do amor.

“Quando a gente chega em casa e encontra, por exemplo, aquele cachorro abanando o rabo pra você ou o gato se esfregando nas suas pernas, isso tudo auxilia na liberação de ocitocina, que faz a gente se sentir bem e acolhido”, pontuou Isadora. É através destes pequenos gestos que os bichinhos de estimação ajudam, criando uma relação mútua de carinho, evitando momentos de estresse, pânico e ansiedade.

“Uma pessoa com crise de pânico pode se sentir melhor a partir do contato com o pelo do animal, o ronronar do gato. São comprovados que eles diminuem os sintomas de ansiedade, taquicardia e trazem sensação de tranquilidade e calmaria”, exemplificou a professora de psicologia da Rede UniFTC.

Bombeiros salvam 2 gatinhos em chaminé

Na manhã do dia 11 de fevereiro, um munícipe acionou os bombeiros de Mogi Mirim para resgatar dois filhotes de gato que estavam presos numa chaminé de uma churrasqueira, em uma casa localizada na Rua Professor Ferreira Lima, no Jardim Paulista. O dono do imóvel disse que estava viajando e, ao retornar, sentiu um forte cheiro vindo da churrasqueira. A mãe dos gatinhos havia morrido no local e os filhotes estavam desesperados, miando muito forte.

Os filhotes estavam com fome e assustados, mas, aparentemente, em boas condições. Eles foram levados ao Bem-Estar Animal (BEA) da Prefeitura, onde a médica veterinária Suzeli Soares dos Santos, responsável pelo espaço, examinou e alimentou os gatinhos. A profissional informou à reportagem de A COMARACA que irá adotar os animais. Segundo a veterinária, hoje estão disponíveis para adoção cerca de 50 cães e 40 gatos acolhidos no BEA.

BEA abre inscrições para a castração de cães e gatos

O Bem-Estar Animal (BEA) está com as inscrições abertas para a castração de cães e gatos. O prazo será encerrado no dia 25 de fevereiro. Nesta etapa, serão disponibilizados 500 cadastros. A inscrição é somente presencial. Portanto, o proprietário dos pets precisará comparecer à Rua Joaquim Dias Guerreiro, 111, Jardim 31 de Março, das 8h às 11h30 e das 14h às 15h30.

Para participar, o interessado precisa receber até dois salários-mínimos ou estar inscrito no Cadastro Único do município e seja beneficiário de algum programa social (auxílio ou bolsa). Para efetuar a inscrição, a pessoa terá de ter idade mínima de 16 anos e apresentar os documentos originais do RG, CPF, comprovantes de residência, de renda e do Cadastro Único.

O BEA oferece uma série de serviços, além da castração de animais. De segunda a sexta-feira, das 8h às 15h, há a realização de consultas veterinárias, além do atendimento aos casos de denúncias de maus-tratos . O agendamento pode ser realizado através do telefone (19) 3804-5005.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Veja mais
Confira mais notícias
Edições semanais
EDITORIAL
Capa Nelson Theodoro
Capa Pacóla
EDITORIAL

Siga a comarca nas redes sociais

site_mobile_menu

Siga A Comarca

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp