A Comarca

Região reduz homicídios, estupros e roubos de cargas em janeiro, diz SSP

A região de Campinas terminou o mês de janeiro com redução nos casos e vítimas de homicídios dolosos, estupros e roubos de cargas. Os indicadores de roubos a bancos e extorsões mediante sequestro permaneceram zerados e os latrocínios ficaram estáveis. A taxa de ocorrência de morte intencional foi a menor desde 2001. Os dados são da Secretaria de Segurança Pública (SSP).

No mês passado, houve 4 ocorrências e 2 vítimas a menos de homicídio dolosos, em comparação com janeiro de 2021. O indicador de casos passou de 23 para 19 – o terceiro menor total da série histórica, iniciada em 2011. O índice de vítimas oscilou de 23 para 21.

Com as reduções, as taxas dos últimos 12 meses (de fevereiro de 2021 a janeiro de 2022) ficaram em 5,55 casos e 6,07 vítimas de morte intencional para cada grupo de 100 mil habitantes. O primeiro índice é o menor da série histórica, iniciada em 2001.

A tendência de queda se estendeu para os estupros, que recuaram 27,7% no primeiro mês deste ano, em comparação a igual período do ano anterior. A quantidade passou de 101 para 73.

Em contrapartida, os boletins e vítimas de latrocínios permaneceram estáveis, com um registro cada.

INDICADORES
Em janeiro deste ano, a região apresentou redução de 35% nos roubos de cargas, em comparação a igual mês de 2021. O número passou de 40 para 26.

O indicador de roubos a bancos, por sua vez, continuou zerado, assim como ocorreu nos meses de janeiro de 2019, 2020 e 2021.

Outro indicador que não apresentou registros foi o de extorsões mediante sequestro. Este índice ficou zerado pela sétima vez consecutiva na série.

Em contrapartida, os roubos em geral e de veículos subiram 11,8% e 21,4%, respectivamente. O primeiro somou 822 casos e o segundo, 306.

Nos furtos em geral e de veículos também houve alta. O primeiro cresceu 18,9%, com um total de 2.979 registros, e o segundo subiu 7%, somando 492 boletins.

O trabalho das polícias, em janeiro, na região de Campinas, resultou em 907 prisões e na apreensão de 52 armas de fogo ilegais. Também foram registrados 287 flagrantes por tráfico de entorpecentes.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Veja mais
Confira mais notícias
Edições semanais
EDITORIAL
Capa Nelson Theodoro

Siga a comarca nas redes sociais

site_mobile_menu

Siga A Comarca

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp