A Comarca

Bombeiros Civis de Itapira participam das buscas em Petrópolis

Três agentes que compõem os quadros do grupamento de Bombeiros Civis de Itapira chegaram recentemente de Petrópolis, onde se juntaram às diversas equipes de busca e salvamento que operam na histórica cidade fluminense desde que, no dia 15 do mês passado, um temporal arrasou parte da cidade, deixando, até o presente momento, 232 mortos.

Rômulo Pereira da Cruz, Jefferson Luís Honório e Israel Aparecido Filisbino Onório se integraram às equipes de busca no dia 21, uma segunda-feira, e só deixaram a cidade seis dias depois. O comandante do grupamento dos Bombeiros Civis de Itapira, Amarildo Fernando de Paula, conta que tudo aconteceu muito rápido.

“Uma colega nossa de Nova Odessa nos falou a respeito da mobilização para levar agentes até Petrópolis e nos perguntou se tínhamos interesse. Como nossos agentes são voluntários e, via de regra, todos possuem outros afazeres, falei da proposta e deixei em aberto a possibilidade de inscrever quem tivesse interesse. Os três se dispuseram e, a partir daí, fiz os contatos com os responsáveis pela arregimentação. Eles foram até São Paulo, onde se juntaram com outros colegas que faziam parte da força tarefa do nosso estado”, esclareceu.

Coube a Rômulo Cruz, que é subcomandante do grupamento de Itapira, ser escolhido para comandar uma equipe composta por cerca de 40 agentes, todos bombeiros civis. “Foi um motivo de enorme orgulho e honra para ele, já que ali estavam reunidas pessoas da mais elevada qualificação neste tipo de atribuição, vindas de diversas localidades de todo o Brasil”, pontuou De Paula.

Resultados
A empreitada dos bombeiros itapirenses acabou sendo bem sucedida. Segundo relatos do comandante De Paula, foram resgatados diversos corpos e, surpreendentemente, alguns deles com vida. Por causa dos trabalhos, que começavam sempre às 7h e se estendiam até o final da tarde, De Paula contou que pouco conversava com os colegas.

Quando conseguia contato no período da noite, momento em que as buscas são interrompidas, ouviu relatos acerca da perplexidade dos colegas com o cenário encontrado e da forma heroica com que as equipes de busca se empenhavam em encontrar pessoas desaparecidas nos escombros. “A descrição que me fizeram foi de que encontram um cenário de destruição comparável a um bombardeio”, descreveu.

Os agentes não esqueceram de elogiar o espírito de solidariedade que encontraram em Petrópolis e do carinho da população. “Trabalhavam o dia todo dentro da lama. À noite, equipes de voluntários apanhavam seus uniformes, lavavam e os entregavam limpinhos e sequinhos logo no começo do dia seguinte”, ilustrou.

No balanço final, Amarildo de Paula – um profissional da área de segurança privada – diz que a expertise adquirida por estes colegas ao longo de uma semana vai refletir na vida pessoal de cada um por toda a vida. “A participação deles, tenho certeza, foi motivo de orgulho para todos os colegas e também para toda a cidade. Afinal, eles representaram dignamente Itapira neste processo todo”, concluiu.

Rômulo Pereira da Cruz, Jefferson Luís Honório e Israel Aparecido Filisbino Onório se integraram às equipes de busca no dia 21 (Foto: Divulgação)
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Veja mais
Confira mais notícias
Edições semanais
EDITORIAL
Capa Nelson Theodoro

Siga a comarca nas redes sociais

site_mobile_menu

Siga A Comarca

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp