A Comarca

AVCB do estádio Vail Chaves é reprovado e gestor critica Bombeiros

Diego Ortiz

O Mogi Mirim teve o Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB) do Estádio Vail Chaves reprovado pelo Corpo de Bombeiros em inspeção na última quarta-feira, 2. O gestor de futebol do Mogi Mirim, Wilson Matos, reclamou ter realizado todas as adequações apontadas na primeira vistoria de 24 de fevereiro, mas afirma que foi surpreendido com diversos novos pedidos de providências que não haviam sido realizados anteriormente, no que considera ser um amadorismo.

Reclamou que, depois de terem sido feitos os ajustes solicitados com trabalho durante o Carnaval, o número de itens, em vez de diminuir, aumentou. Criticou ter faltado comprometimento e profissionalismo do Tenente Borges, que realizou a vistoria, e elogiou profissionais de Mogi Guaçu.

Ressaltou que nos Estados Unidos, os Bombeiros apresentam uma lista detalhada com a quantidade exata do que precisa ser feito, reclamando da generalidade do relatório da primeira vistoria. Afirmou ter sido feito tudo o que entendia estar pendente, com a atuação de uma empresa especializada em obtenção de laudos de estádios, e ter sido surpreendido com a lista maior.

Wilson, que é engenheiro civil e cuja empresa realiza serviços de obras públicas nos Estados Unidos, criticou a cultura brasileira e falou ter sido prejudicado por não ter aceitado entrar na política do “cafezinho”, o que disse ter sido feito em outras gestões.

Questionado se recebeu alguma insinuação relacionada a se corromper, respondeu: “de certa forma teve, e eu tenho provas, por terceiros, não vou falar quem, me incentivaram a manter o que estava sendo feito nas gestões anteriores. Eu não aceitei, isso acho que acabou criando um atrito. Minha decisão de poder colocar a cabeça no travesseiro e dormir, não tem preço. Eu não me vendo para o sistema”, afirma.

Questionado por A COMARCA se poderia apresentar as provas, disse que não faria novela, mas desafiou quem se sentir ofendido a processá-lo. “O Brasil tem um jeito de fazer negócio que não existe nos Estados Unidos, a questão do cafezinho, do meu amigo. Não existe e eu não aceito. Se as outras gestões tinham esse tipo de relação, eu não tenho, eu sou contra. E se foi esse o motivo, eu não vou me corromper por isso. Aqui é preto no branco e já era”, declarou.

FPF
A participação do Mogi no Campeonato Paulista da Segunda Divisão, a Bezinha, já está descartada, pois o clube não conseguiu regularizar os laudos do Vail Chaves até 11 de fevereiro, data limite. Agora, a preocupação é com o Campeonato Paulista Sub-20. Segundo Matos, o Mogi precisa obter o AVCB até segunda-feira para poder participar do Conselho Técnico na quinta-feira e disputar a competição.

O gestor disse que fará todas as adequações pedidas e espera que o Bombeiros realize a vistoria para ter o laudo a tempo de colocar o clube no Paulista. Afirmou ainda temer que o Bombeiros “crie” uma nova lista de itens. Embora o seu contrato de gestão seja limitado às categorias profissional e sub-20, revelou pretender colocar o clube também nas disputas sub-15 e sub-17, já que o Mogi hoje não tem presidente e Matos está como representante legal na Federação Paulista de Futebol.

Na quinta-feira, Matos foi à Federação abordar o problema do laudo. Na sexta, esteve com o secretário de Desenvolvimento Regional do Estado de São Paulo, Marco Vinholi, com quem também abordou o tema AVCB. Caso o Mogi não consiga disputar sub-20, sub-17 e sub-15, Matos disse que seguirá no projeto e pretende disputar as categorias sub-11 e sub-13 do Paulista.

 

Itens da 1ª vistoria não foram atendidos, afirma Corpo de Bombeiros

Procurada por A COMARCA, a seção de Comunicação Social do 7º Grupamento de Bombeiros contestou a afirmação de terem sido apresentados itens novos no segundo laudo do Estádio Vail Chaves em relação ao apresentado no primeiro.

Segundo o Bombeiros, os itens comunicados na primeira vistoria ficaram pendentes e a segunda vistoria detalhou os mesmos pontos. “A vistoria é realizada tendo como base o projeto apresentado pelo próprio interessado, todos os detalhes já constam nesse projeto. Todos os itens (corrimão, número de extintores, etc.) estão previstos detalhadamente no projeto que o clube tem em mãos, nada é ‘inventado’ pelo Corpo de Bombeiros”, afirmou a assessoria.

O único item diferente da segunda para a primeira vistoria, segundo o Bombeiros, foi o sentido de abertura da porta de saída de emergência. Entre os itens que continuaram apresentando problemas estavam guarda-copos, iluminação de emergência – sistema por blocos autônomos, detecção e alarme de incêndio, sinalização de emergência, extintores de incêndio, hidrantes e mangotinhos e central de GLP (gás).

“Diversos itens comunicados na primeira vistoria não foram atendidos, por isso foram comunicados novamente”, colocou a assessoria, que informou que a norma permite que itens em desconformidade sejam comunicados em qualquer tempo, até mesmo em edificações com o AVCB emitido e dentro da validade. Em relação ao item novo, caso o Mogi Mirim tivesse resolvido todas as pendências apontadas na primeira inspeção, o Grupamento de Bombeiros explicou que o clube poderia corrigir o sentido de abertura da porta durante a segunda vistoria, em tempo, e obter o AVCB.

Questionado sobre a afirmação de Wilson Matos de que teria havido um incentivo para se corromper para poder obter o laudo, observou que o Corpo de Bombeiros trabalha com base em critérios exclusivamente técnicos, bem como baseado nos princípios contidos no artigo 37 da Constituição Federal, que está relacionado aos princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência. O Grupamento observou ainda a importância da preocupação com a segurança dos cidadãos para evitar tragédias.

Participação do Mogi no Campeonato Paulista da Segunda Divisão, a Bezinha, já está descartada, pois o clube não conseguiu regularizar os laudos do Vail Chaves até 11 de fevereiro, data limite (Foto: Arquivo)
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Veja mais
Confira mais notícias
Edições semanais
EDITORIAL
Capa Nelson Theodoro

Siga a comarca nas redes sociais

site_mobile_menu

Siga A Comarca

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp