A Comarca

Calor intenso deve persistir até sexta-feira

No que depender da expectativa dos meteorologistas, a massa de ar quente que está estacionada na região Sudeste do Brasil, desde o final do mês passado, deverá perder força a partir de sexta-feira.  A pesquisadora do Centro de Pesquisas Climáticas (Cepagri) da Unicamp, Ana Ávila, disse que uma frente fria que se desloca a partir da região Sul do país deve trazer de volta as chuvas a partir do sábado, dia 12. “A previsão é de que haja pancadas de chuvas e bastante nebulosidade, o que deve contribuir para a queda das temperaturas”, registrou.

Em Mogi Mirim, a temperatura mínima diária tem se mantido entre 19 e 20°C, enquanto a máxima fica entre 33 e 35°C, desde o final de janeiro. A sensação térmica, conforme a hora do dia, é ainda maior. Ana explica que as temperaturas são normais para o período do ano, lembrando que ainda estamos no verão. Segundo ela, a massa de ar seco estacionada em toda região Sudeste impede a formação de chuvas, contribuindo para que haja “maior volume de radiação solar”, que por sua vez, eleva a temperatura.

Estiagem
A reportagem de A COMARCA questionou se já é possível apontar alguma tendência no comportamento das chuvas com a chegada do outono. A pesquisadora comentou que os ensaios climáticos disponíveis até o momento sinalizam a ocorrência de um volume menor de chuvas entre os meses de março a maio do que a média histórica do período. “Poderemos ter um novo período de estiagem, assim como já ocorreu no ano passado”, completou.

Em Mogi Mirim, a temperatura mínima diária tem se mantido entre 19 e 20°C, enquanto a máxima fica entre 33 e 35°C, desde o final de janeiro (Foto: A COMARCA)
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Veja mais
Confira mais notícias
Edições semanais
EDITORIAL
Capa Nelson Theodoro

Siga a comarca nas redes sociais

site_mobile_menu

Siga A Comarca

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp