A Comarca

Em clássico contra o Guaçuano, sub-20 do Mogi conquista a Copa VAR

Com uma vitória por 4 a 2 no clássico contra o Guaçuano, o Mogi Mirim sagrou-se campeão da categoria sub-20 da Copa VAR, realizada no Oscar Inn Eco Resort, em Águas de Lindóia. A final foi disputada na manhã de quinta-feira, dia 17.

Dois gols do Sapo foram marcados por Guilherme, enquanto Mayc e Gustavo anotaram um cada. Nas semifinais, na quarta-feira, o Mogi venceu por 2 a 0 o Santarritense, com gols de Cayke Brito e Guilherme.

A primeira fase teve oito clubes, divididos em dois grupos de quatro times. Os times de um grupo enfrentaram os do outro e os dois primeiros de cada chave avançaram para as semifinais. Então, as equipes da mesma chave se enfrentaram. O Mogi se classificou na vice-liderança da Chave B, com 7 pontos. A Santa Ritense foi a líder, com 12.

Na primeira fase, na terça-feira, o Mogi goleou o Brasilis/Oscar por 6 a 1. Na segunda, havia empatado em 1 a 1 com o Guaçuano. No dia anterior, venceu o Real Brasil por 4 a 2. Na estreia, no dia 12, perdeu para o Brasilis por 4 a 3.

Comandado pelo técnico Mavi, o Mogi foi escalado na decisão com Laguna; Felipe, Léo e Júlio; Piton, Ryan, Cayke Brito e Carlinhos; Guilherme, Gustavo e Mayk. Durante a final, entraram Jean, Jonathan, Pedro e Caíque Melo.

A Copa VAR é uma competição não oficial da Comissão de Arbitragem da CBF para aperfeiçoamento do recurso tecnológico dentro de um curso ministrado aos árbitros. Pelo regulamento, os jogos apresentavam algumas jogadas simuladas que não mudam o placar normal da partida. Outra previsão foi o lateral com os pés, a pedido da CBF, para causar jogadas mais polêmicas dentro da área. Os atletas expulsos podiam ser substituídos e voltarem no jogo seguinte.

Com duas vitórias, um empate e uma derrota na primeira fase, Sapo quebrou a invencibilidade do Santarritense nas semifinais, venceu o Guaçuano na final e ganhou troféu de campeão da Copa VAR, na categoria sub-20 (Foto: Raphael Silvestre)

NÃO OFICIAL
Ao responder se a Copa VAR é promovida pela CBF, o gerente de comunicação da entidade, Fernando Torres, demonstrou irritação e minimizou o certame. “Não tem competição criada, daqui a pouco: clube tal é campeão da Copa VAR, competição oficial da CBF. Não tem isso, o nome Copa VAR é uma coisa inventada apenas para dar um charme ao treinamento dos árbitros. Não é uma competição, não é um torneio, é um conjunto de jogos não oficiais criado apenas para treinamento do VAR”, definiu, frisando que competições são criadas pela diretoria de competições da CBF. “Não tem Copa VAR. É um curso de VAR da CBF”, declarou.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Veja mais
Confira mais notícias
Edições semanais
EDITORIAL
Capa Nelson Theodoro

Siga a comarca nas redes sociais

site_mobile_menu

Siga A Comarca

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp