A Comarca

Sindicato dos Servidores de Mogi Mirim organiza movimento grevista

A direção do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mogi Mirim (Sinsep) segue dando andamento aos procedimentos necessários para manutenção do estado de greve, decidido durante assembleia realizada na noite de segunda-feira, dia 21, pela maioria dos 139 funcionários que atenderam à convocação.

David Barone, presidente do sindicato, informou que, de acordo com o planejamento feito, uma notificação foi enviada para a Prefeitura, oficializando a decisão dos servidores. A partir do recebimento da documentação, Barone explica que o prefeito Paulo Silva terá até 72 horas para se manifestar oficialmente. “No atual momento, estamos cuidando das disposições legais que devem ser cumpridas para que a decisão dos servidores seja levada adiante”, comentou.

Na presidência do Sinsep desde 2019, Barone lembra que o último movimento grevista do funcionalismo municipal ocorreu em 2013, quando Gustavo Stupp era prefeito. Relembrou que, em 2020, situação parecida ocorreu durante a gestão do ex-prefeito Carlos Nelson Bueno, mas que a decretação da pandemia, obrigando a manutenção de medidas de distanciamento social, esvaziou o movimento reivindicatório naquela oportunidade.

ENTENDIMENTO
O atual presidente afirmou ainda que a direção do Sinsep está atenta ao desenrolar dos acontecimentos, esperando que, neste período de 72 horas, possa ocorrer alguma contraproposta da Prefeitura para ser apreciada por todo o conjunto dos servidores. “Continuamos abertos a um entendimento”, garantiu.

David Barone, desde 2019 na presidência do Sinsep (Foto: A COMARCA)
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Veja mais
Confira mais notícias
Edições semanais
EDITORIAL
Capa Nelson Theodoro

Siga a comarca nas redes sociais

site_mobile_menu

Siga A Comarca

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp