A Comarca

No 12º dia de greve, passeata fecha o trânsito do Centro de Mogi Mirim

A greve dos servidores públicos municipais de Mogi Mirim chegou ao 12º dia neste sábado, 9 de abril. Novamente, os grevistas organizaram uma passeata pelas principais ruas da região central. No entanto, foi a primeira vez que o movimento foi organizado no sábado pela manhã, horário de intenso fluxo de veículos no Centro.

A concentração ocorreu na Praça 9 de Julho, o Half, a partir das 9h. Por volta das 10h30, o movimento tomou a Rua Padre Roque, em direção à Praça Rui Barbosa. Mais uma vez, os grevistas carregavam faixas criticando a proposta de 2% de reajuste da Prefeitura e eram acompanhados por alguns vereadores: Cinoê Duzo (PTB), Tiago Costa (MDB) e Alexandre Cintra (PSDB) caminharam com o grupo.

Na Praça Rui Barbosa, o grupo se concentrou entre a Rua 15 de Novembro e a Rua Padre Roque, bloqueando o trânsito por aproximadamente 15 minutos. Foi o suficiente para que uma longa fila de veículos se formasse e congestionasse o Centro da cidade. Os motoristas que vieram pela Rua Coronel Guedes, ao chegarem no semáforo da Praça Rui Barbosa, cruzaram a praça, passando em frente a Igreja Matriz de São José, para acessar as ruas Marciliano e 13 de Maio.

Em seguida, o grupo seguiu pela Rua Conde de Parnaíba, até a Estação Educação. Lá, fizeram a Oração do Pai Nosso e cantaram os hinos Nacional e de Mogi Mirim.

A categoria reivindica 11,09% de reajuste, sendo 6,09% de recomposição salarial e mais 5% de aumento real. Outras pautas aprovadas em assembleias do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mogi Mirim (Sinsep) foram atendidas pela Prefeitura neste ano, como a instituição do cartão alimentação no valor de R$ 300 e o aumento da gratuidade da cesta básica para as menores faixas salariais. No entanto, o maior ponto de discordância é o índice de reajuste de 2%.

Com a concessão do cartão alimentação, do passe de transporte público para as faixas salariais mais baixas, do aumento da isenção da cesta básica para quem ganha até R$ 3.000 e com o reajuste geral de 2%, a Prefeitura estima um investimento de R$ 22 milhões ao ano.

Manifestação bloqueou o trânsito do Centro da cidade na manhã deste sábado (Foto: A COMARCA)
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Veja mais
Confira mais notícias
Edições semanais
EDITORIAL
Capa Nelson Theodoro

Siga a comarca nas redes sociais

site_mobile_menu

Siga A Comarca

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp