A Comarca

Casos de sarampo no estado colocam em alerta autoridades de Saúde

Fernando Gasparini

Autoridades sanitárias do município estão atentas à informação de que, nesta semana, a Secretaria de Estado da Saúde confirmou o segundo caso de contágio autóctone de sarampo, registrado em Cubatão, no litoral paulista. O primeiro caso foi de um morador de São Paulo (capital), cujas investigações concluíram que ele contraiu sarampo sem ter viajado para fora da cidade, nem manteve contato com pessoas que viajaram, num claro indicativo de que o vírus da doença circula pelo estado. Ainda de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, pelo menos 25 casos positivos da doença estão sendo investigados.

Segundo informou Vivian Delalibera Custódio, gerente do departamento de Vigilância em Saúde de Mogi Mirim, as recentes informações reforçam a importância da campanha de vacinação de crianças com idade entre 6 meses e menos de 5 anos, já anunciada para ter início em 30 de abril, na sequência da vacinação contra a gripe comum (Influenza).

Desde o dia 5 de abril, quando teve início a vacinação da Influenza, com atendimento a pessoas com idade a partir de 60 anos, são atendidos também os profissionais da área da Saúde, os quais são orientados a tomarem juntamente a vacina contra o sarampo.

GREVE
Vivian manifestou preocupação com relação ao prolongamento da greve dos servidores públicos municipais, que pode, segundo ela, prejudicar a estratégia de vacinação. Ela explicou que, em situações como esta, normalmente, a Secretaria de Educação atua como importante aliada na divulgação. “As crianças levam para casa o bilhete alertando às mães sobre a vacinação. Isso sempre traz bons resultados”, lembrou.

Segundo a Secretaria Municipal de Educação, 2.787 crianças matriculadas na rede estão entre o público que deve receber as vacinas da gripe e do sarampo. Vivian lembra que, independentemente da carteira de vacinação da criança estar ou não em dia com a vacina do sarampo, a aplicação de uma nova dose é obrigatória. Ela observou ainda que se trata de uma doença altamente contagiosa e que pode levar o paciente a óbito se não for cuidada adequadamente.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Veja mais
Confira mais notícias
Edições semanais
EDITORIAL
Capa Nelson Theodoro

Siga a comarca nas redes sociais

site_mobile_menu

Siga A Comarca

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp