A Comarca

Mirlene é vice-campeã em etapa da Copa do Mundo de KV

Diego Ortiz

A atleta Mirlene Picin sagrou-se vice-campeã geral feminino da etapa brasileira da Copa do Mundo VK Open 2022, no Monte Mestre Álvaro, em Serra (ES), na Sexta-feira Santa. Denominada de VK ou KV, a modalidade de kilometro vertical apresenta uma corrida da base ao topo da montanha. A distância foi de cinco quilômetros, com 1014 metros de altimetria.

Mirlene completou a prova em 1 hora, 16 minutos e 43 segundos. A campeã foi Leticia Saltori, com 1 hora, 9 minutos e 16 segundos. Em terceiro lugar, ficou Linabel Iramaia, com 1 hora, 21 minutos e 49 segundos. No masculino, o campeão foi Sandro Arcanjo, com 56 minutos e 33 segundos.
O evento foi inédito no Brasil com a chancela da International Skyrunning Federation em parceria com Skyrrunning Brasil.

Foi a segunda etapa da Copa do Mundo. A primeira foi em Portugal, no dia 5 de março. As próximas serão no Chile, amanhã; em Portugal, no dia 27 de maio; na Itália, em 2 de junho; dois dias depois, na Bulgária; na Espanha, em 4 de julho; em Montenegro em 14 de agosto. A grande final será no dia 15 de outubro, em Limone Sul Guarda, na Itália.

No ranking mundial, Mirlene está na quarta colocação, com 88 pontos, pontuação conquistada com o vice-campeonato no Espírito Santo. É a mesma pontuação da terceira colocada Joana Costa, de Portugal, vice-campeã da etapa portuguesa. A liderança é da portuguesa Joana Soares, com 100 pontos, pontuação garantida com a vitória em Portugal. Campeã da prova de Serra, Letícia Saltori também tem 100 pontos e fica na segunda colocação.

A vencedora da prova no Espírito Santo, Letícia, garantiu classificação direta para a grande final na Itália. Caso a atleta desista ou não possa competir, Mirlene, como vice-campeã, herda a vaga para a grande final.

Mundial
Mirlene irá participar da próxima competição de KV realizada no Brasil, no dia 14 de maio, em Jaraguá do Sul. A prova não integra a Copa do Mundo, mas garante vaga para o Mundial de Skyrrunning que será em setembro, na província de Verbano Cusio Ossola, na região de Piemonte, na Itália. O Mundial envolve três modalidades, o kilometro vertical, disputado por Mirlene, sky e ultra sky.

O Brasil já tem três classificadas para o kilometro vertical. Há uma vaga em aberto para definição da última classificada brasileira. Garante a vaga quem pontuar melhor na soma da prova realizada em Serra e em Jaraguá do Sul. Caso se confirme a expectativa de a vencedora de Serra, Letícia, não competir em Santa Catarina, Mirlene estaria garantida no Mundial se for campeã ou vice-campeã em Jaraguá do Sul.

Podium Verde 2022
O vice-campeonato em Serra garantiu o plantio de mais 15 mudas pelo projeto Podium Verde, em que uma determinada quantidade de árvores é plantada, de acordo com a colocação, a cada pódio de Mirlene. Em 2022, já foram totalizadas 60 mudas. Ao final do ano, as mudas serão plantadas em áreas públicas e particulares de Mogi Mirim.

O projeto é realizado em parceria com a Secretaria do Meio Ambiente da Prefeitura de Mogi Mirim. As empresas parceiras da atleta fazem parte de maneira conjunta do projeto de reflorestamento. Mirlene é patrocinada pela Cortag Brasil, Mauricio de Sousa Produções, Hospital 22 de Outubro, TM Racing Motos Brasil e Sicredi Força dos Ventos, além de ter o apoio da Agência Theodoro JR, Mediphacos e Prefeitura de Mogi Mirim.

Mirlene completou os cinco quilômetros em 1 hora, 16 minutos e 43 segundos; evento com chancela da International Skyrrunning Federation, válido pela Copa do Mundo, foi inédito em território brasileiro (Foto: Ramon Ricardo)
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Veja mais
Confira mais notícias
Edições semanais
EDITORIAL
Capa Nelson Theodoro
Capa Pacóla
EDITORIAL

Siga a comarca nas redes sociais

site_mobile_menu

Siga A Comarca

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp