A Comarca

Termina a greve dos servidores, a mais longa da história de Mogi Mirim

Em assembleia realizada na manhã desta terça-feira, na Estação Educação, os servidores públicos municipais decretaram o fim da greve da categoria. Os funcionários devem retornar normalmente a seus postos de trabalho nesta quarta-feira, após 29 dias de paralisação, o mais longo período de greve do funcionalismo em Mogi Mirim.

Prevaleceu a última proposta encaminhada pela Prefeitura, que prevê reajuste geral de 2%, cartão alimentação de R$ 350, 44 passes de ônibus para mais 350 servidores e o abono de R$ 1.000 em parcela única, a ser pago em junho, na folha do mês de maio.

Em rápida conversa com a reportagem de A COMARCA na manhã desta terça-feira, o secretário municipal de Administração, Mauro Nunes Júnior, informou que os dias de greve não serão descontados, mas deverão ser repostos. Tal reposição será definida caso a caso e será possível o funcionário utilizar, por exemplo, o próprio banco de horas. Já a cesta básica, que foi cortada dos servidores grevistas, será entregue regularmente.

A direção do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mogi Mirim (Sinsep) reagiu com naturalidade à decisão da categoria de encerrar o movimento grevista. O presidente David Barone avaliou que a opção pelo fim da paralisação decorreu de um processo natural que levou em conta a avaliação do desenrolar dos fatos.

“Nesse momento, a grande maioria entendeu que seria o momento de fechar um acordo pelo fim do movimento”, afirmou.  Barone considera que o fato de a greve ter se prolongado por quase um mês foi desgastante para ambos os lados, mas considera que, apesar da categoria não ter conquistado o cumprimento da pauta inicial, que previa 11,09% de reajuste, sendo 6,09% de recomposição salarial e mais 5% de aumento real, houve um processo de amadurecimento por parte de muitos servidores, os quais, segundo explicou, “ainda não tinham passado pela experiência de movimento grevista”.

Desde 2019 à frente da presidência da entidade sindical, David Barone tem consciência de que a imagem do Sinsep saiu fortalecida da greve.

Futuro
A COMARCA questionou o dirigente sobre o próximo dissídio. Barone disse acreditar que a Prefeitura terá, nesse período, em contrapartida, aumento de arrecadação que, conforme sua expectativa, “vai permitir repor a inflação e conceder algum aumento real”.

Ao finalizar, agradeceu a compreensão da população, enfatizando que, no entendimento da direção do movimento, a opinião pública compreendeu que a atitude dos servidores foi “a última opção” para fazer prevalecer aquilo que entendia ser o mais justo para toda a categoria.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Veja mais
Confira mais notícias
Edições semanais
EDITORIAL
Capa Nelson Theodoro

Siga a comarca nas redes sociais

site_mobile_menu

Siga A Comarca

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp