A Comarca

Botão do Pânico fica disponível para comerciantes e moradores da zona rural

Fernando Gasparini

A Secretaria de Segurança Pública de Mogi Mirim vai ampliar o alcance do chamado Botão do Pânico, um dispositivo que permite comunicação em tempo real, por meio de um aplicativo instalado em aparelhos celulares, à central de atendimento da Guarda Civil Municipal (GCM).

No final de março, o dispositivo foi disponibilizado para o público feminino, como ferramenta para o combate à violência contra a mulher. Até o presente momento, segundo a coordenação do programa, seis mulheres já aderiram.

Já a partir da próxima semana, o dispositivo será disponibilizado para comerciantes locais e moradores da zona rural. O anúncio foi feito ontem, dia 29, pelo prefeito Paulo Silva (PDT), atendendo uma sugestão da vereadora Mara Choquetta (PSB) para que a ferramenta fosse ampliada para mais pessoas.

Mara mencionou o vínculo que possui com o comércio e também com a Zona Rural da cidade, lembrando o fato de que tem crescido o número de ocorrências envolvendo moradores desta região, aumentando a sensação de insegurança.

A vereadora Mara Choquetta e o prefeito Paulo Silva, ao centro, acompanhados do secretário Luiz Carlos Pinto e do subcomandante Pereira (Foto: Divulgação)

Muralha Digital
Participaram do encontro, além da vereadora Mara e do prefeito Paulo Silva, o atual secretário de Segurança Pública do município, Luiz Carlos Pinto, e o subcomandante da GCM, Francisco Carlos Pereira dos Santos, que coordena a execução do programa Muralha Digital.

O programa consiste em um sistema de câmeras instaladas em locais estratégicos, com imagens 24 horas por dia enviadas para a base de monitoramento. Pereira explicou que o Muralha Digital obteve excelentes resultados desde o início deste ano e que sua potencialidade ainda não foi totalmente explorada, permitindo, por exemplo, a incorporação do Botão do Pânico.

O subcomandante explicou ainda que a instalação do aplicativo não ocorre de maneira automática, como aqueles disponíveis no em lojas de aplicativos nos smartphones, sendo necessário realizar antes da instalação um cadastro da pessoa interessada, para que o atendimento seja eficaz no caso da necessidade de uso. Ele prometeu colocar à disposição dos interessados uma forma de ajudar na realização deste cadastramento.

O secretário Luiz Carlos Pinto fez questão de listar as vantagens que o sistema passa a oferecer aos usuários. “A chamada é instantânea. Não precisa falar com a pessoa do atendimento. As viaturas terão acesso à chamada de qualquer lugar, desde que haja conexão com a telefonia celular”, esclareceu.

Capacitação
Luiz Carlos também informou que o processo de capacitação para a instalação do Botão do Pânico terá parceria com a Associação Comercial e Industrial de Mogi Mirim (Acimm). “A direção da Acimm se comprometeu em capacitar sua equipe para atender aos associados que tiverem interesse em instalar o dispositivo”, revelou.

Com relação aos moradores da Zona Rural, num primeiro momento, eles poderão se dirigir à sede da Secretaria de Segurança Pública, no bairro Saúde, onde receberão instruções de como proceder. A ideia é ampliar esse atendimento também com a adoção de parcerias, como, por exemplo, com o Sindicato Rural, que, no entendimento de Luiz Carlos, tem a capilaridade necessária para atrair pessoas interessadas em utilizar o novo dispositivo.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Veja mais
Confira mais notícias
Edições semanais
EDITORIAL
Capa Nelson Theodoro

Siga a comarca nas redes sociais

site_mobile_menu

Siga A Comarca

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp