A Comarca

Procura pela vacina contra a gripe continua baixa

A exemplo do que vem ocorrendo em outras cidades, a campanha de vacinação contra a gripe ainda “patina” em Mogi Mirim, com índices de cobertura vacinal muito abaixo do desejável. É o caso das crianças com idade a partir de seis meses e menores de cinco anos e também dos idosos com idade a partir de 60 anos.

Segundo dados fornecidos pelo departamento de Vigilância em Saúde, até a semana passada 1.306 doses haviam sido aplicadas em crianças (cerca de 27% da população estimada para essa faixa etária) e 8.198 no público idoso, cerca de 48% da população estimada. A título de comparação, em 2021, ao final da campanha, a imunização atingiu 4.661 crianças, cobertura vacinal de cerca de 71%. Com relação aos idosos, o total de doses aplicadas foi de 11.271 (cerca de 65%).

O imunizante está disponibilizado também para os seguintes grupos: profissionais da área de saúde, gestantes e puérperas, povos indígenas, professores, portadores de deficiência e comorbidades, caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo (motoristas e cobradores), forças de segurança e salvamento e forças armadas. A vacina distribuída esse ano protege contra três variedades do vírus influenza, inclusive o H3N2 da linhagem Darwin, que resultou em uma epidemia em diversos estados na virada de 2021 para 2022.

ESTRATÉGIAS
Vivian Delalibera de Souza Custódio, gerente da Vigilância em Saúde, informou que o setor pelo qual responde avalia a adoção de estratégias para intensificar a vacinação, como a realização de campanhas aos sábados, montagem de postos de vacinação em locais de grande fluxo de pessoas e prolongar o horário de atendimento nas Unidades Básicas de Saúde (UBS).

A gerente adverte ainda que a chegada da estação mais fria e seca do ano aumenta a circulação dos vírus que atuam no aparelho respiratório, fato que, via de regra, acaba pressionando ainda mais o atendimento na rede de Saúde do município. Vivian acredita que a queda abrupta de temperatura que ocorreu nesta semana pode ajudar na procura pela vacina.

“É extremamente importante que principalmente esses dois grupos [crianças e idosos] sejam vacinados para evitar complicações, com a chegada dos dias mais frios onde a circulação dos vírus respiratórios ocorre de maneira mais intensa. Idosos e crianças têm a imunidade mais baixa e a vacina vai protegê-los”, alertou. Recomendou também que todas as pessoas incluídas nos grupos selecionados procurem a rede pública o mais breve possível para receber sua dose.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Veja mais
Confira mais notícias
Edições semanais
EDITORIAL
Capa Nelson Theodoro
Capa Pacóla
EDITORIAL

Siga a comarca nas redes sociais

site_mobile_menu

Siga A Comarca

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp