A Comarca

Pombal vence Martim e se aproxima do título da Copa Rural

Diego Ortiz

O Pombal venceu o Martim Francisco por 2 a 1 e deu um grande passo rumo ao título da Copa José Carlos Villanova de Futebol Rural. O jogo de ida da final da categoria principal foi disputado na tarde de domingo, dia 22, em Martim Francisco. A partida de volta será no domingo do dia 5 de junho, no Pombal. Pela vantagem no placar agregado, garantida pela melhor campanha, o Pombal será campeão até mesmo se perder por um gol de diferença. Para ficar com o título, o Martim Francisco precisa ganhar por diferença mínima de dois gols.

A equipe do Pombal teve superioridade em relação ao Martim. Mesmo na casa do adversário e tendo a vantagem, apresentou uma marcação mais alta em relação ao Furacão do Distrito, que se posicionava mais atrás. Com um posicionamento mais à frente, o Pombal mantinha o adversário afastado de sua área e controlava bem o jogo.

O Martim tinha dificuldades chegar na área adversária e os ataques mais perigosos da primeira etapa se limitavam a eventuais chutes de fora da área, como o de Marcelinho, aos 17 minutos, defendido por Vitor Bonaldo.

O placar foi aberto aos 11 minutos, em cobrança de pênalti de Rodolfo.

No confronto de ida da decisão da categoria principal da Copa de Futebol Rural, na tarde de domingo, em Martim Francisco, o Pombal apresentou um futebol superior e derrotou o Furacão do Distrito por 2 a 1 (Foto: Nelson Victal do Prado Júnior)

Os primeiros 15 minutos do segundo tempo tiveram uma sequência forte do Pombal. Aos 12, Josias aproveitou cruzamento da direita e bateu de primeira para fazer 2 a 0. Aos 14, Vitor defendeu arremate de Iago de fora da área e, um minuto depois, Nandinho cabeceou no travessão.

Aos 19, Carlos Alexandre finalizou da esquerda, o goleiro Alex deu rebote e Alan Portela arrematou para diminuir a vantagem. Em busca do empate, o Furacão do Distrito se soltava mais ao ataque, mas pouco criava.

Aos 44, Rodolfo deu um carrinho por trás, recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso.

Em alguns momentos, o jogo chegou a ser paralisado devido a manifestações contra o assistente de arbitragem, Maurílio Fonseca, que atuou próximo ao banco de reservas do Martim e de torcedores do time da casa. Além de torcedores, Maurílio recebeu reclamações de Daniel Oliveira, auxiliar-técnico do Martim, que estava suspenso e assistiu ao jogo fora de campo. Em outro momento, o jogo foi paralisado por confusão fora de campo.

Com a vitória, o Pombal, de Iago, que tem a vantagem do empate no placar agregado, pode até perder a volta por um gol de diferença; Martim Francisco, de Gabriel, precisa ganhar por diferença mínima de 2 gols (Foto: Nelson Victal do Prado Júnior)

TIMES
Comandado pelo técnico Rafael Fernandes, o Martim Francisco jogou com Vitor Bonaldo; Kelvin, Willian, Juninho e Jean (Samuel); Gaúcho, Thainã, Gabriel e Marcelinho (Chiquinho); Carlos Alexandre (Santiago) e Felipe Oki (Alan Portela). Com Galileu suspenso, o Pombal teve Fernandinho Chiarinotti como técnico e jogou com Alex; Ferrugem (Adrianinho), Nandinho, Léo Bridi e Tandy (Vinícius); Léo Rick, Humbertinho Brasi (Rafael), Lucas Bocão (Hugo) e Iago; Rodolfo e Josias. A arbitragem foi de Anderson Nobre, auxiliado por Sebastião Maurílio Fonseca e Agnaldo Alves Ferreira.

ARTILHARIA
Josias, do Pombal, com nove gols, está próximo de comemorar a artilharia. O finalista mais próximo, Rodolfo, com quatro gols, está suspenso. Com três gols estão Felipe Oki e Iago.

Aparecidinha bate Piteiras por 2 a 0 e fica perto da taça

A Aparecidinha venceu em casa a Piteiras por 2 a 0 e se aproximou da conquista do título da Copa Cirineu Paschoal Polettini de Futebol Rural, a competição da categoria aspirantes. Os gols da vitória no jogo de ida da final, disputado no domingo, dia 22, foram marcados por Marinho e Rafinha.

A partida de volta da final está marcada para o próximo domingo, dia 29, às 15h, na Piteiras.

Como a vantagem do empate no placar agregado proporcionada pela melhor campanha é da Piteiras, a Aparecidinha, para ser campeã, pode perder por no máximo um gol de diferença. A Piteiras precisa ganhar por uma diferença de, no mínimo, dois gols.

No jogo de ida da final, foram expulsos, aos 22 minutos, o massagista Joãozinho, e, ao final do jogo, o técnico Sérgio Persego, ambos do Piteiras. O árbitro Toninho Costa relatou que ambos apontaram que a arbitragem estava favorável à Aparecidinha. Segundo o relato, Persego chegou a perguntar quanto ele teria ganhado do Aparecidinha para apitar.

ARTILHARIA
A artilharia do aspirantes é liderada por Diego Delei, do Esmeralda, com cinco gols. Dos times finalistas, três jogadores têm três gols cada: Netão Tanque e Marinho, da Aparecidinha, e Adilsinho, da Piteiras.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Veja mais
Confira mais notícias
Edições semanais
EDITORIAL
Capa Nelson Theodoro
Capa Pacóla
EDITORIAL

Siga a comarca nas redes sociais

site_mobile_menu

Siga A Comarca

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp