A Comarca

Veja os cuidados para transportar os pets com segurança no carro

Uma cena relativamente comum é avistar algum cachorro, de um lado para o outro, com o rosto para fora do veículo e apoiando as patas na janela. Pode até parecer engraçado para quem observa de fora, mas essa situação não pode acontecer, segundo orientações de especialistas.

Assim como os humanos, os cachorros e demais animais de estimação devem estar seguros no trânsito. Para isso, existem maneiras corretas de transportar os pets em segurança dentro do seu automóvel. Com isso, o motorista contribui para sua própria segurança, do seu animalzinho e também de todos ao seu redor.

Embora o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) não proíba o transporte de animais em veículos de passeio, há cuidados que devem ser tomados ao transportar animais. Já em motocicletas, o transporte de animais é proibido, de acordo com artigos da lei. O descumprimento é uma infração passível de multa e pontuação na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Segundo o artigo 252 do CTB, dirigir transportando animais à esquerda do motorista ou entre braços e pernas, é infração média, que resulta em multa e pontos na carteira. Desta forma, é importante que haja um outro acompanhante, além do motorista, para cuidar do animal. Caso contrário, este deve estar no banco de trás, preso por um cinto de segurança, ou em caixa específica para o transporte de animais.

Existem maneiras corretas de transportar os pets em segurança dentro do seu automóvel (Foto: Divulgação)

A Renovias, concessionária que administra diversas rodovias no estado de São Paulo, orienta algumas dicas para que ocorra tudo bem durante o passeio com os pet:

Novo ambiente: Primeiramente, é necessário acostumar o bichinho no ambiente que ele irá ficar dentro do veículo, para isso, antes de sair para viagens longas, acostume-o ao carro, levando-o para um trajeto mais curto. Não é recomendado levá-lo, logo de primeira, para uma viagem demorada, pois pode estranhar e ficar impaciente.

Transporte: O local em que irá transportá-lo é importante, o ideal é a caixa de transporte para levar gatos e cachorros de pequeno ou médio porte. Para o animal não se sentir assustado, é importante uma adaptação em casa, para ele se ambientar mais facilmente.

Para cães maiores, existem cintos de segurança adaptados. Já animais pequenos, como hamsters e pássaros, a recomendação é levá-los dentro da gaiola com água, comida e forragem apropriada para as necessidades fisiológicas, presa com o cinto de segurança e coberta por um pano fino, ajudando a diminuir o estresse do animal.

Lembre-se que são animais sensíveis ao calor, portanto, dê atenção à hidratação e ventilação do ambiente. Para melhor segurança, o ideal é que fique alguém ao lado da gaiola.

Prepare o pet: Se for realizar uma viagem longa, é recomendado alimentar o pet cerca de três horas antes de pegar estrada, evitando enjoo e possíveis desconfortos. É de extrema importância a realizações de pausas durante o percurso para que o animalzinho possa respirar e fazer suas necessidades. Deixar a janela um pouco aberta para melhorar a circulação de ar também é importante.

O recomendado é parar a cada 2 ou 3 horas de viagem, em um local seguro, para que seu animal possa caminhar e gastar um pouco a energia. As bases do Sistema de Atendimento ao Usuário (SAU) da Renovias podem ser utilizadas para esta finalidade. É importante colocar a coleira no animal, para evitar que ele corra em direção à rodovia.

Mais dicas de segurança podem ser encontradas no site do projeto “De Carona com a Segurança”, da Renovias: renovias.com.br/de-carona-com-a-seguranca/

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Veja mais
Confira mais notícias
Edições semanais
EDITORIAL
Capa Nelson Theodoro
Capa Pacóla
EDITORIAL

Siga a comarca nas redes sociais

site_mobile_menu

Siga A Comarca

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp