A Comarca

A COMARCA completa 122 anos de fundação e segue referência em jornalismo

Neste dia 5 de julho, o jornal A COMARCA completa 122 anos de fundação. O veículo de comunicação mogimiriano está entre os 15 jornais mais antigos ainda em circulação no Brasil e é um dos quatro mais longevos do estado de São Paulo.

A história de A COMARCA se confunde com a história de Mogi Mirim. Para constatar isso, basta um olhar mais atento pela cidade. Na Praça Rui Barbosa, por exemplo, há um busto do jornalista Francisco Cardona, fundador do jornal e considerado o consolidador da imprensa mogimiriana.

Cardona aprendeu as artes gráficas em Pelotas (RS), sua terra natal. Após trabalhar em Campinas, desembarcou em Mogi Mirim, onde criou a sua própria tipografia: a Casa Cardona, famosa também por seus aprendizes. Um deles, 26 anos após a fundação do jornal, assumiu a direção de A COMARCA. Era Francisco Piccolomini.

Enquanto diretor do jornal, Piccolomini foi um dos sócios fundadores da Associação Paulista de Imprensa, em 1939, e presidente da Associação Comercial e Industrial de Mogi Mirim (Acimm), entidade da qual participou ativamente de sua fundação, em 1929. Após sua morte, a escola municipal da Santa Cruz foi batizada com seu nome, como forma de homenagem.

Outra unidade de ensino da cidade também foi batizada em homenagem a um dos diretores de A COMARCA: a Faculdade de Tecnologia (Fatec) Arthur de Azevedo. Foi pelas mãos de Arthur, casado com Maria Conceição Piccolomini (filha de Francisco Piccolomini), que A COMARCA se fortaleceu a nível regional com a criação do jornal O Guaçuano e a aquisição da Folha de Itapira.

Em 1990, já sob direção de Ricardo Piccolomini de Azevedo, A COMARCA abandonou a impressão em chumbo e, para competir com seus concorrentes, terceirizou os serviços gráficos e adotou um sistema mais moderno. Em 1997, o jornal foi pioneiro ao criar seu portal de notícias na internet.

Hoje, sob o comando de Flávio Magalhães, A COMARCA segue como referência em jornalismo e líder em circulação na cidade. Atinge milhares de leitores através de suas edições impressas, sempre aos sábados, e pelo portal de notícias, totalmente reformulado e de cobertura regional.

Fundado em 5 de julho de 1900, o jornal A COMARCA se mantém até os dias de hoje como referência em jornalismo (Foto: A COMARCA)

REFERÊNCIA E TRADIÇÃO
Nestes tempos em que as mídias sociais tentam se sobrepor a veículos jornalísticos que ainda produzem e entregam uma edição impressa na residência de seus assinantes, A COMARCA se orgulha em manter uma relação considerável de assinantes, dentre os quais figuram alguns que continuam recebendo seus exemplares há décadas.

Entre estes, merece um destaque especial a figura do empresário Pedro Devito, hoje com 87 anos, dono de uma reputação inquestionável como um dos grandes realizadores da recente história da cidade, na qualidade de alguém que, ao seu tempo, se dedicou a desafios diversos em prol da sociedade mogimiriana, quer como empresário de sucesso, quer nas fileiras do Rotary Clube, como dirigente máximo do Clube Recreativo (que viveu seus melhores dias sob seu comando), como representante da maçonaria e praticante daquela máxima bíblica que preconiza “não saiba a tua mão esquerda o que faz a tua direita”, dada sua disposição para abraçar uma boa causa sem fazer alarde disso.

Pessoa de fino trato, Pedro Devito conta que sua relação com A COMARCA começou exatamente em março de 1970, período que tinha deixado Garça (na região de Marília), sua cidade natal, para se fixar no município que escolheu para gerenciar seus projetos profissionais como representante da antiga marca de chocolate Falchi em uma vasta região.

Pedro Devito: A COMARCA, ainda hoje, é a fonte noticiosa mais confiável dos fatos relacionados à cidade (Foto: A COMARCA)

Ele se recorda perfeitamente do dia em que, passando pelo Bar do Pila (que funcionava na região central da cidade), conversou com o saudoso professor Nelson Neves, que por muitos anos residiu na Rua Paissandu, em frente à sede do jornal, que continua no mesmo endereço até os dias de hoje. Participava também da conversa o jornalista e ex-empresário do ramo da imprensa (fundador do jornal O Impacto) Maurinho Adorno, que naquela época era colaborador de A COMARCA, onde ainda, atualmente, publica artigos e crônicas de sua autoria.

“Manifestei minha pretensão de receber o jornal em minha casa e imediatamente o Nelson Neves me indicou o Maurinho como sendo a pessoa mais recomendada para agilizar essa minha pretensão, o que de fato acabou acontecendo. E me sinto orgulhoso por manter minha assinatura até os dias atuais”, comentou.

Pedro Devito conta que todos os sábados fica esperando a chegada de seu exemplar. “Gosto muito d’A COMARCA. Ainda hoje é a fonte noticiosa mais confiável dos fatos relacionados à nossa cidade”, pontuou. Aproveitou para parabenizar a direção e todos os colaboradores do jornal pela passagem de seus 122 anos. Considera que a longevidade de A COMARCA nestes tempos desafiadores para a atividade jornalística tradicional “é motivo de orgulho para todos os mogimirianos”.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Veja mais
Confira mais notícias
Edições semanais
Capa Nelson Theodoro
Capa Pacóla
Capa Nelson Theodoro

Siga a comarca nas redes sociais

site_mobile_menu

Siga A Comarca

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp