A Comarca

Comerciantes da XV de Novembro querem rua de volta ao antigo formato, diz pesquisa

A direção do Sincomercio de Mogi Mirim apresentou o resultado de uma consulta dirigida a 37 estabelecimentos comerciais instalados na Rua XV de Novembro, um dos pontos comerciais de maior tradição na região central da cidade.

José Antônio Scomparin, presidente do Sincomercio, reuniu na sede da instituição representantes de lojas e de veículos de comunicação da cidade para falar dos resultados, no último dia 30. Conforme explicou, a medida atende às reivindicações dos lojistas diante da constatação de que o movimento de consumidores no local tem caído consideravelmente nos últimos anos e as mudanças feitas a partir de 2015, com a construção de um calçadão, podem ter contribuído nesse processo.

A consulta realizada recentemente colocou aos comerciantes as seguintes questões: A obra de transformação da Rua XV de Novembro em calçadão foi uma boa do ponto de vista visual? Acredita que foi uma boa do ponto de vista financeiro? Percebeu aumento da circulação de potenciais clientes? Acredita que tenha diminuído o fluxo de potenciais clientes? Entende que a Rua XV de Novembro era mais atrativa para lojistas e clientes antes do calçadão? Gostaria que a Rua XV de Novembro voltasse a ser como antes da obra do calçadão?

De acordo com as respostas enviadas por 34 dos 37 estabelecimentos consultados, do ponto de vista prático, a maioria considerou que as mudanças foram negativas no que se refere à circulação de pessoas. Sobre o resultado das vendas, 82% afirmaram que a transformação foi prejudicial com relação ao resultado financeiro, sentimento reforçado nos 76% de resposta negativa à pergunta se houve aumento de circulação de potenciais clientes depois da intervenção. Já 79% responderam considerar que o fluxo de pessoas, na verdade, diminuiu.

Por outro lado, 71% responderam que a mudança foi boa do ponto de vista visual, embora 79% afirmem que, antes da construção do calçadão, o local era mais atrativo para lojistas e clientes.
Por fim, de acordo com a consulta, o desejo de que a rua volte a ter o formato anterior, com possibilidade de se estacionar veículos ao longo da via, foi manifestado por 74% das lojas ouvidas.

Scomparim solicitou aos comerciantes que participaram da consulta para que mobilizem outros colegas com a intenção de apresentar sugestões (Foto: Divulgação)

SUGESTÕES
Scomparim solicitou aos comerciantes que participaram da consulta para que mobilizem outros colegas com a intenção de apresentar sugestões para serem levadas às autoridades municipais. Parte deles, como foi o caso de Carlos Eduardo Vianna, gerente da rede de lojas W. Black Jeans, defendeu a realização de eventos alternativos que atraiam a atenção das pessoas.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Veja mais
Confira mais notícias
Edições semanais
Capa Nelson Theodoro
Capa Pacóla
Capa Nelson Theodoro

Siga a comarca nas redes sociais

site_mobile_menu

Siga A Comarca

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp